O nosso cérebro é uma Biblioteca

Our cerebrum is a library on Vimeo

Adeus, José Saramago

 

Hoje é um dia muito triste para a literatura mundial – José Saramago  faleceu aos 87 anos de idade, na sua residência em Lanzarote, na companhia da sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila.

O único prémio Nobel da Literatura Portuguesa foi galardoado no ano de 1998. O escritor português também ganhou o prémio Camões, a mais importante distinção literária que Portugal pode atribuir.

Obrigada, José Saramago.

Revisitem  A viagem do elefante

e a maravilhosa história A maior flor do mundo

                       Y se las historias para niños fueram
                       de lectura obligatoria para los adultos?

                      Seriamos realmente capaces de aprender
                      lo que, hace tanto tiempo venimos enseñando?”

        “A flor mais grande do mundo” de José Saramago
        numa curta-metragem de Juan Pablo Etcheberry na voz do seu autor

e também em português

14 de Junho | Entrega dos prémios do Concurso de Fotografia

 

9 de Junho | Leitores Top Mais na BE

7 de Junho – Sarau na TAGV

Os nossos escritores | José Júnior – Quando for grande

No âmbito das actividades desenvolvidas na disciplina de Língua Portuguesa, da turma  CEF2 1ºano, os nossos alunos
escreveram alguns poemas. Aqui está um deles!

Quando for grande

 
Quando for grande

Quero ser um jogador

Seja no que for

Quero jogar de manhã à noite

Seja com que for

Mas agora quero estudar

Para ser um doutor

Tenho muito em que pensar

Para as pessoas ajudar.

Mas, para isso alcançar,

Terei muito que estudar!

Mas digo-vos desde já!

Estou aqui

Para brincar…

 José  Júnior | CEF2 1ºano | nº10

Este poema sugere-nos um outro de Ricardo Reis, um dos heterónimos do escritor Fernando Pessoa (1888 – 1935) . Vamos conhecê-lo!

    “Para ser grande, sê inteiro: nada

              Teu exagera ou exclui.

                      Sê todo em cada coisa. Põe quanto és

                      No mínimo que fazes.

                      Assim  em cada lago a lua toda 

              Brilha, porque alta vive.”

4 de Junho de 2010 | Encontro com o Escritor João Manuel Ribeiro | Amo-te: poemas para gritar ao coração

%d bloggers like this: