Elisabete Jacinto | Preparação para o Encontro no dia 20/02 | Turmas 7.ºA e 7.ºB

Encontro com Elisabete Jacinto

No próximo dia 20 de fevereiro as turmas dos 7.ºA e 7.ºE vão estar presentes num Encontro com a piloto portuguesa de todo-terreno Elisabete Jacinto na Escola Básica e Secundária da Quinta das Flores no âmbito de uma parceria existente entre as Bibliotecas Escolares das duas escolas.

 

 Biografia de Elizabete Jacinto

 Elisabete dos Santos Marques Jacinto  nasceu no Montijo8 de Junho de 1964. É uma piloto portuguesa de todo-terreno, com várias participações no ”Dakar”, entre 1998 e 2009. É professora de Geografia, autora de manuais escolares.

É co-autora da BD “Os Portugas no Dakar” que nos conta de uma forma humorística e em dois volumes ilustrados por Luís Pinto Coelho : o 1.º (2003 – Livro recomendado para o 5.º ano de escolaridade, destinado a leitura autónoma) pretende imortalizar as participações de todos os portugueses que se aventuraram de motor no maior rali do mundo, o mítico rally Paris-Dakar.

PORTUGAS 1

O 2.º (2007) dá-nos a conhecer os factos que mais marcaram a participação de cada um destes pilotos, demonstrando o espírito aventureiro e determinado dos pilotos portugueses. Ficamos também a conhecer alguns dos factos mais marcantes da carreira de Elisabete Jacinto, única mulher portuguesa a participar de moto neste rali.

LER MAIS

Esta obra, em dois volumes, conta-nos as primeiras participações dos portugueses no rali Paris-Dakar entre 1991 e 1994. Entre 1995 e 1997, apenas José Megre fez uma aparição esporádica (1995) enquanto Paulo Marques e Bernardo Vilar mantêm uma presença assídua. Em 1998 inicia-se uma nova onda de estreantes onde se destacam Elisabete Jacinto, Carlos Ala, Miguel Farrajota, Ricardo Leal dos Santos e também Mário Brás e Pedro Machado. Mostra o outro lado do rally, aquele que passa à margem dos interesses jornalísticos e que está muito para além das tabelas classificativas, da magnitude das paisagens e da grandeza do deserto. É o verdadeiro Dakar vivido por dentro, as condições de participação, as aspirações, os anseios de cada piloto, os sentimentos e o desespero de quem conduz a moto até ao limite das suas forças, as façanhas de um modo de vida improvisado diariamente. São as histórias dos pequenos problemas que deixam marcas profundas em quem as vive… cuja superação conduz à vontade irresistível de voltar.

Em 2008 esta obra recebeu o prémio de Melhor Cartoon Nacional nos VI Troféus Central Comics, na Casa da Animação, no Porto.

Portugas 2_ELISAB JACINTO

Publicou em 2010 o livro “Irina no Master Rali”, também pela Plátano Editora. Trata-se de uma história de ficção baseada em factos reais concebida para os jovens que vibram com aventuras realizáveis e não apenas imaginadas. Para além das divertidas peripécias vividas pela jovem Irina em países desconhecidos onde se desenrola o Master Rali, esta obra revela-nos também os segredos de uma modalidade desportiva que é muito familiar à autora, o todo-o-terreno. Ao longo do texto, Elisabete Jacinto põe em destaque toda a sequência de emoções resultantes da construção de um projecto ambicioso, do qual sai sempre vencedor quem o vive, nem que seja apenas através da sua leitura. Qual terá sido a origem desta aventura?

IRINA NO MASTER RALI

EJ_MOTO

Elisabete Jacinto fez a sua estreia como piloto de competição de todo-terreno em moto, em 1992, ao participar no Grândola 300 com uma Suzuki DR 350, que não terminou devido a uma queda. Ao longo desse ano participou em várias provas e foi a 9.ª classificada da Classe 5 (Motos a 4 tempos até 350cc) no primeiro Troféu de Todo-o-Terreno.

Em 1993 vence pela primeira vez a Taça de Senhoras do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno e é 11.ª classificada da Classe 5.

Em 1994 participa no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, com uma Honda XR 250, ficando em 12.º da classe 5. Nesse ano participa pela primeira vez numa prova do Campeonato de Todo-o-Terreno espanhol, a Baja de Alta Alcarria, obtendo o 5.º lugar na Classificação Geral, e na Baja de Aragon, prova da Taça do Mundo com 650 km de extensão.

Em 1995 participa no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno em Kawasaki KDX 200, vence a categoria de Senhoras e classifica-se em 18.º da classe 4 (motos a 2 tempos com mais de 125cc). Nos anos seguintes continua a participar no Campeonato Nacional de Todo-o-Tereno e em provas espanholas, com Suzuki RMX250.

Em 1997 inicia-se em África ao participar no Rali da Tunísia com a Suzuki DR 350, onde obteve o 2.º lugar da Classe Maratona até 400cc.

Entusiasmada com o seu resultado no Rali da Tunísia, Elisabete lança-se nas provas do deserto, participando pela primeira vez, em 1998, no rali “Paris-Dakar”, numa Suzuki DR 650, mas abandona a prova na 7.ª etapa, devido a problemas mecânicos resultantes de uma preparação inexperiente.

Em 2000 obtém a grande vitória da sua carreira ao concluir o rali Dakar-Cairo, fazendo equipa com o piloto Mário Brás, em KTM Rallye. Classificou-se em 49.º lugar da geral e vence a Taça de Senhoras. Ainda nesse ano, faz a sua primeira experiência numa prova ao volante de um automóvel de Todo-o-Terreno, na Baja TT Optiroc, tendo como co-piloto a apresentadora de televisão Cecília Carmo.

Em 2001 participa no rali Paris-Dakar, em equipa com Pedro Machado, naquela que foi a prova mais dura da sua vida, após o seu carro de assistência, conduzido por José Ribeiro, ter explodido sobre uma mina na fronteira de Marrocos com a Mauritânia, Elisabete realiza ela própria todas as tarefas de assistência e terminou o rali em 56.º lugar da classificação geral. Ficou, nesse ano, em 13.º lugar na Taça do Mundo e foi 1.ª entre as senhoras. Ao longo desse ano, Elisabete participa na Copa Jimny, fazendo a sua iniciação à condução 4×4, com Teresa Correia como co-piloto, participa também de Jimny na Baja Esporão Vindimas, com a apresentadora de televisão Laura Santos como navegadora.

Em 2002 Elisabete não participa no “Dakar” e põe fim às suas corridas em moto.

Em 2003 participa pela primeira vez no rali Telefónica Dakar ao volante de um camião…

Em 2004 participa pela segunda vez de camião no Rali Paris-Dakar, chegando em 26.º lugar. Torna-se numa das primeiras mulheres do mundo a concluir este rali em camião.

Em 2005 volta a participar de camião no “Dakar”, com Olivier Jacmart e Rui Porêlo, classificando-se em 24º da geral. Participa pela primeira vez no Rali ASMV Shamrock e vence a categoria camião.

Em 2006 a partida do “Dakar” efectua-se em Lisboa, Elisabete faz a prova a um bom ritmo de andamento mas desiste devido a uma rotura do eixo da frente do seu Renault Kerax, que a obriga a passar dois dias e duas noites junto do veículo. Este fica imobilizado em pleno deserto da Mauritânia.

No Lisboa-Dakar de 2007, Elisabete Jacinto, no seu novo camião MAN M2000, ascende ao 21.º lugar da classificação geral e ao 7.º da classificação dos camiões com menos de 10 litros. Nesse mesmo ano, em que a sua cor laranja representativa da marca Trifene 200 é substituída pela azul da Oleoban, consegue um 2.º lugar da geral no rali da Tunísia e um 1.º no rali de Marrocos.

FOTO OLEOBON

Em 2011 classifica-se na segunda posição entre os camiões e em sétimo na classificação conjunta auto/camião no rali Africa Eco Race. Competiu lado a lado com o Team DeRooy tendo sido a 3.ª classificada e a 1.ª entre os camiões de série.

Em 2012 classifica-se em 2º lugar entre os camiões e é 4ª da classificação geral Auto/Camião no Rali Sonangol Africa Eco Race.

Já em 2013 Elisabete Jacinto completa a sua quarta participação no Rali Africa Eco Race classificando-se no 3º posto entre os camiões e em 7º da geral auto/camião.

Em Janeiro deste ano, 2014, Elisabete Jacinto, piloto da equipa OLEOBAN/MAN Portugal, terminou a 6.ª edição do Sonangol Africa Eco Race em 3.º lugar na sua categoria – Camiões e em 7.º lugar na classificação conjunta auto/camião – ficou a apenas 13 minutos do segundo classificado.

 Vê a sua Classificação no último rali no site html que se segue:

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=679025&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ddDesporto+%28Desporto+%7C+Di%C3%A1rio+Digital%29

Vê neste site http://www.tvi.iol.pt/videos/14060486 a interessante entrevista que Elisabete Jacinto deu nesta manhã, 5.ª feira – dia 16 de Janeiro 2014, na rubrica “A minha vida em fotos”, em que nos dá a conhecer a sua vida e algumas vivências da sua carreira profissional | TVI.

Trata-se de uma pequena síntese e algumas pistas que terás de aprofundar para conheceres as experiências, vivências e diferentes geografias que Elisabete Jacinto tem percorrido para seguir o seu sonho!

Conheçam o site oficial de Elisabete Jacinto que nos relata, de viva voz, as aventuras deste último rali.

http://www.man-elisabetejacinto.com/

 E ainda…

http://www.autohoje.com/index.php/tt-aventura1/videos/item/101834-elisabete-jacinto-na-africa-eco-race-2014

 Bom trabalho e até 5.ª feira onde as duas turmas se reunirão na Biblioteca Escolar para partilhar as suas descobertas!

Algumas CONDECORAÇÕES

Oficial da Ordem do Mérito (atribuída por Sua Ex cia. o Presidente da República Dr. Jorge Sampaio), 1999

Diploma de Mérito Desportivo (Federação Nacional de Motociclismo), 1999

Diploma de Mérito de Barca da Aldegalega (Junta de Freguesia do Montijo), 2000

Diploma de reconhecimento por serviços prestados (Região de Turismo da Costa Azul), 2000

Prémio Prestigio (Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting), 2005

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: