O autor da semana | Sophia de Mello Breyner Andresen

Nasceu a 6 de novembro de 1919, no Porto e morreu a 8 de Julho de 2004 com 84 anos. Em 1999, Sophia foi a primeira mulher portuguesa a receber o Prémio Camões. Ela recebeu ainda o Prémio Max Jacob (2001) e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana (2003), entre outros. Em termos cívicos, a escritora caracterizou-se por uma atitude interventiva, tendo denunciado ativamente o regime salazarista e os seus seguidores. Apoiou a candidatura do general Humberto Delgado e subscreveu o Manifesto dos 101, contra a guerra colonial e o apoio da Igreja Católica à política de Salazar. Foi ainda fundadora e membro da Comissão Nacional de Apoio aos Presos Políticos. Após o 25 de Abril, foi eleita para a Assembleia Constituinte, em 1975, pelo círculo do Porto, numa lista do Partido Socialista. Foi também público o seu apoio à independência de Timor-Leste, consagrada em 2002. Sophia escreveu vários tipos de obras: poesia, contos infantis, contos, teatros, artigos, entre outros.

Literatura infantil

1958 A Menina do Mar, A Fada Oriana

1959 A Noite de Natal

1964 O Cavaleiro da Dinamarca

1965 O Rapaz de Bronze

1968 A Floresta

1985 A Árvore

Prosa

1962 Contos Exemplares

1965 Os Três Reis do Oriente

1979 A Casa do Mar

1984 Histórias da Terra e do Mar

1997 Era uma vez uma Praia atlântica

2003 O Anjo de Timor

2008 Quatro Contos dispersos

Teatro

1961 O Bojador

2001 O Colar

sophia-de-mello-breyner-andresen-03

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Da Rainha das Neves | 5.º ano

Anúncios
%d bloggers like this: