Do dia 3 de junho de 2018 | Espetáculo

Hoje, no rescaldo da festa, parece-me que se impõe uma reflexão sobre o acontecimento. Ser juiz em causa própria não abona a favor da imparcialidade, mas declaro-me já completamente parcial no que respeita a este assunto. Parcial, apenas porque o meu envolvimento nesta causa maior é bem pequeno. Trata-se de uma causa que envolve inúmeros elementos desta escola, entre alunos, professores, funcionários e famílias – todos com nomes. Mas congrega, no fundo, os valores pelos quais o ensino e os professores, como agentes em particular, se norteiam. Como disse a diretora do nosso agrupamento, já praticamos a flexibilização sem que ela precise de ser imposta. O que aconteceu, ontem, no Conservatório, foi trabalho em equipa, foi interdisciplinaridade. E tudo feito com cabeça, alma e coração! Em tempo letivo, mas muito – muito! – em tempo “roubado” ao tempo do descanso, da família, do lazer. Feito por quem veste a camisola desta escola. Feito para despertar e aguçar os sentidos daqueles jovens músicos, escritores e pintores, e dos outros que os acompanharam, assistindo ao espetáculo, “todos num só coração”. Consideramos, nós, as professoras dinamizadoras destes três clubes, que as aprendizagens que aqueles jovens levam deste processo os tornarão mais capazes noutras áreas, ajudando-os, mais tarde, a serem excelentes profissionais. Mas – e acredito que este seja um sentimento comum a todos -, aquilo que desejamos mesmo é que estes jovens sejam pessoas de excelência! Gratidão eterna para o que os miúdos – serão sempre “os nossos miúdos” – nos deram ontem. O nosso trabalho foi por e para vocês. Um abraço a todos do tamanho de um palco que foi pequeno para tanta emoção!

Professora Ana Paula Campos

3 de junho de 2018 | Espetáculo | 16:30 | Conservatório de Música de Coimbra

No próximo dia 3 de junho de 2018 , pelas 16:30, vai realizar-se um Espetáculo no Conservatório de Música de Coimbra. Os Clubes de Música, de Escrita Criativa e de Artes Plásticas serão os protagonistas que, durante essa tarde, nos farão viajar pelos sons, as palavras e a pintura, espelhando o trabalho em rede existente e a importância da educação pela Arte no nosso Agrupamento de Escolas Coimbra Sul. Será uma tarde muito especial! A não perder!

22 de janeiro 2014 | Encontro com “Os Lusíadas” na voz do Ator António Fonseca

No próximo dia 22 de janeiro, pelas 10:15 e dirigida aos alunos de 9.º ano, a obra épica de Luís de Camões vai , pela segunda vez, ao Agrupamento de Escolas Coimbra Sul, pois no dia 7 de janeiro já estivera na EB 2,3 Dr.ª Maria Alice Gouveia. Desta vez, será na Biblioteca Escolar da Escola EB 2,3 de Ceira que a voz do ator e encenador António Fonseca entoará, em “falação” constante, excertos desta obra identitária de Portugal, introduzindo, de permeio e em diálogo com os alunos, comentários por vezes de forma satírica e humorística, e referências muito pertinentes e esclarecedoras dos significados e da contemporaneidade de “Os Lusíadas” com um sorriso encorajador a novos sentidos. Esta atividade é desenvolvida através da articulação entre a área disciplinar de Português e a Biblioteca Escolar.

Diapositivo1

Um ator sozinho em palco, a dizer Os Lusíadas de cor e salteado, é quase como um poeta a salvar o manuscrito das águas do Índico, depois de um naufrágio.
Faltam palavras para descrever o acontecimento que é escutar Os Lusíadas ditos. Mais do que a literatura, emerge a consciência de Camões, capaz de capturar um ponto de viragem da história de Portugal, o reinado de D. Sebastião, ao mesmo tempo que recapitula os pontos anteriores dessa história. António Fonseca faz acompanhar a récita do texto integral com histórias, comentários e referências que vão revelando os significados ocultos da obra e contextualizando o interesse e importância de Os Lusíadas hoje, no dealbar de mais um século.
Depois da estreia na Capital Europeia da Cultura, em Guimarães, e das apresentações no Centro Cultural de Belém e São Luiz, em Lisboa, Os Lusíadas chegam a Coimbra, onde António Fonseca começou por apresentar um a um os cantos do poema. A todos os cantos de Coimbra: os versos não serão ouvidos apenas n’O Teatrão. Dublin tem o seu dia de dizer Joyce e Espanha o dia de dizer Cervantes. Pois a Lusa Atenas terá semanas de Camões, um pouco por toda a parte.

A lenda de um Luís Vaz de Camões boémio e eterno apaixonado começa a contar-se por Coimbra, onde o poeta terá estudado os clássicos e sofrido as primeiras coitas de amor. Agora que o ator António Fonseca se prepara para dizer os dez cantos de Os Lusíadas, uma tarefa homérica, hercúlea e ciclópica, nada como recordar o lado humano tanto do poeta quanto do ator, que tornam tão impressionantes estas duas aventuras: a de escrever os 8816 versos de Os Lusíadas, e a de dizer de cor os 8816 versos de Os Lusíadas. O Teatrão, a SUL (em parceria com a Roughcut) e António Fonseca convidam toda a cidade para revisitar Os Lusíadas a partir de um ponto de vista muito diferente do habitual: o das pessoas comuns, que nunca leram senão algumas estrofes do poema. Por isso, começamos com uma série de visitas a tascas tradicionais de Coimbra, onde se podem comer petiscos os mais variados, entremeados com poesia, e seguimos com a apresentação de antologias do poema em escolas secundárias e na Casa da Escrita (numa parceria com o Centro de Estudos Camonianos da Universidade de Coimbra), para culminar no dia da récita com a participação no espetáculo de dezenas de amigos e espetadores, que vão dizer o último canto de Os Lusíadas em conjunto com o ator.

 in: http://www.oteatrao.com/em-cena/os-lus%C3%ADadas-em-coimbra-1/

3 de março 2012 | As Estrelas por uma causa brilharam intensamente!

Parabéns ao Coro dos Pequenos Cantores e felicitações especiais ao magnífico trabalho do Clube de Música do AEMAG dirigido  por Ana Paula Silva. A música faz aumentar o coração e esta é uma causa de afetos.

Parabéns a todos que abraçaram este Projeto ” Aprendiz de investigador”.

6 de Junho de 2011 | Sarau Alice Gouveia | TAGV

 

 

Espectáculo Musical da Alice Gouveia no Conservatório

25 de Abril no dia 5 de Maio na BE da Alice!

O 25 de Abril de 1974 vai ser comemorado na nossa escola no dia 5 de Maio com uma activdade a realizar na BE, dinamizada pelos alunos do 5ºH e com a presença do 5ºF. Vamos ouvir poesia, cantar músicas alusivas a esta temática, relembrar com um brilho nos olhos que vivemos em liberdade e que a poesia está na rua!

Apareçam para partilharem este momento tão especial!

%d bloggers like this: