Do dia 3 de junho de 2018 | Espetáculo

Hoje, no rescaldo da festa, parece-me que se impõe uma reflexão sobre o acontecimento. Ser juiz em causa própria não abona a favor da imparcialidade, mas declaro-me já completamente parcial no que respeita a este assunto. Parcial, apenas porque o meu envolvimento nesta causa maior é bem pequeno. Trata-se de uma causa que envolve inúmeros elementos desta escola, entre alunos, professores, funcionários e famílias – todos com nomes. Mas congrega, no fundo, os valores pelos quais o ensino e os professores, como agentes em particular, se norteiam. Como disse a diretora do nosso agrupamento, já praticamos a flexibilização sem que ela precise de ser imposta. O que aconteceu, ontem, no Conservatório, foi trabalho em equipa, foi interdisciplinaridade. E tudo feito com cabeça, alma e coração! Em tempo letivo, mas muito – muito! – em tempo “roubado” ao tempo do descanso, da família, do lazer. Feito por quem veste a camisola desta escola. Feito para despertar e aguçar os sentidos daqueles jovens músicos, escritores e pintores, e dos outros que os acompanharam, assistindo ao espetáculo, “todos num só coração”. Consideramos, nós, as professoras dinamizadoras destes três clubes, que as aprendizagens que aqueles jovens levam deste processo os tornarão mais capazes noutras áreas, ajudando-os, mais tarde, a serem excelentes profissionais. Mas – e acredito que este seja um sentimento comum a todos -, aquilo que desejamos mesmo é que estes jovens sejam pessoas de excelência! Gratidão eterna para o que os miúdos – serão sempre “os nossos miúdos” – nos deram ontem. O nosso trabalho foi por e para vocês. Um abraço a todos do tamanho de um palco que foi pequeno para tanta emoção!

Professora Ana Paula Campos

Anúncios

6 de junho de 2018 | Dia da Alice! | PLNM | Celebrar o nosso país!

Hoje, Dia da Alice, damos a conhecer alguns países de origem dos nosso alunos que frequentam a disciplina de Português Língua Não Materna. Este trabalho foi o resultado da parceria estabelecida entre esta disciplina e a Biblioteca Escolar e espelha a diversidade do nosso património cultural que contribui de forma decisiva para pensarmos de outra(s) maneira(s), com outra(s) língua(s) e sempre com a certeza de que conhecer o mundo é ler o mundo e lermo-nos também na interculturalidade e e harmonia!

Made with Padlet

6 de junho de 2018 | Torneio de Xadrez | Inscrições! Na BE!

Olimpíadas da Cultura Clássica! | EB 2,3 Alice Gouveia | EB 2,3 de Ceira

As Olimpíadas da Cultura Clássica são um concurso dirigido aos alunos dos ensinos básico e secundário. Pretende-se estimular o conhecimento e a curiosidade com desafios que apelam à escrita, à expressão artística e ao domínio de ferramentas digitais.
As EB 2,3 Alice Gouveia (3.º Ciclo) e EB 2,3 de Ceira (2.º Ciclo) aderiram com entusiasmo a esta iniciativa que apresentou duas modalidades: um desafio de Arte/Multimédia e uma prova escrita sobre Mitologia Clássica. As duas escolas participaram no primeiro desafio, realizando trabalhos multimédia, utilizando várias ferramentas digitais e, na EB 2,3 Alice Gouveia, realizaram o desafio escrito proposto pela comissão organizadora desta iniciativa.

O júri reunido, selecionou os três melhores trabalhos de cada modalidade e escola, felicitando todos os alunos que participaram nesta aventura em torno da Mitologia Clássica!

 

27 de abril de 2018 | Encontro com o Escritor José António Franco! | BE da EB 2,3 de Ceira

 

O poeta José António Franco vem à BE da EB 2,3 de Ceira no dia 27 de abril para um Encontro com o Escritor, dirigido a todas as turmas dos 5.º  e 6.º anos, no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa em articulação com a BE.

Vamos revisitar o nosso Escritor?

JOSÉ ANTÓNIO FRANCO, nasceu em Coimbra em 1951.

Licenciado em Filologia Germânica, professor de inglês; formador de professores, educadores e bibliotecários; poeta e ficcionista, tem-se dedicado à didáctica da poesia, trabalhando essencialmente com crianças e jovens dos Ensinos Básico e Secundário com quem partilha o prazer de ouvir e dizer o poema.

Bolseiro Fulbright (pela Comissão Cultural Luso-Americana), na State University of New York, College at Potsdam, 1979.

Galardoado no Prémio Alves Redol de Revelação de Conto, Vila Franca de Xira, 1990. Venceu o X Prémio de Conto Joaquim Namorado, Figueira da Foz, 1993.

Em 1997 foi galardoado pelo Instituto de Inovação Educacional no Concurso “Experiências Inovadoras no Ensino” pelo projecto A Poesia como Estratégia.

Em 2002 fundou “Os Jograis da Bonifrates”.

 

PUBLICAÇÕES DO AUTOR (além de textos dispersos em blogs, jornais e revistas nacionais, galegas e brasileiras)

POESIA

Véspera Tardia, poemas, Coimbra, 1986, assinado com o pseudónimo de António Simões;
Pedra Fecunda, poemas, Coimbra, 1987;
Paisagem sem Noite, poemas, colecção Poesia, Livraria Minerva, Coimbra, 1993;
Verso a Verso (PNL), Antologia Poética, com Textos de Luísa Ducla Soares, José Manuel Ribeiro, Vergílio Alberto Vieira, Amadeu Baptista, Nuno Higino e Francisco Duarte Mangas, ilustrações de João Concha, Editora Trinta Por Uma Linha, Porto, 2009;
Versos de Respirar (PNL), Calendário de Letras, 2009;
Rimas e Castanholas, Trinta Por Uma Linha, Porto, 2012;
Verso a Verso, Antologia Poética, tradução para o castelhano de Maria del Sol Peralta, Panamericana Editorial, Bogotá, Colômbia, 2013;
25 de Abril 40 Anos de Liberdade, Antologia, Trinta Por uma Linha, Porto, 2013;
Barricadas de Estrelas e de Luas, Antologia Poética no Centenário da Primeira Grande Guerra organizada por João Manuel Ribeiro, Tropelias e Companhia, Porto, 2013;
Pandeiretas, Cornetins e Rimas Assins (PNL), Trinta Por uma Linha, Porto, 2014;
Caderno Tolo de Versos sem Miolo, Livros do Corvo, Vila Nova da Barquinha, 2017;
Rimas e Castanholas (2ª edição), Livros do Corvo, Vila Nova da Barquinha, 2017, Versos de  Respirar, (2.ª edição), Livros do Corvo, Vila Nova da Barquinha, 2018;
Os Direitos da CriançaAntologia organizada por João Manuel Ribeiro, Trinta Por Uma Linha, Porto, 2018.

PROSA:

Histórias e Morais, Coimbra, 1992; “O Frigorífico”, in Contos Premiados, X Prémio Joaquim Namorado, Câmara Municipal da Figueira da Foz, 1996;
“Corpinteiro”, in Crónica Jornalística — Século XX, antologia organizada por Fernando Venâncio, Círculo de Leitores, 2004; Histórias e Morais, Pé de Página, Coimbra, 2005;
O Melro Envergonhado (PNL), Lápis de Memórias, Coimbra, 2011;
O Lobinho (PNL), Lápis de Memórias, Coimbra, 2016;

A Cegonha Maquinista, Livros do Corvo, Vila Nova da Barquinha, a sair brevemente.

ENSAIO

— “A poesia como estratégia”, in José António Franco et alExperiências Inovadoras no Ensino: inovação pedagógica, colecção Práticas Pedagógicas, nº 6, Instituto de Inovação Educacional, Lisboa, 1998;
A Poesia como Estratégia, Campo das Letras, colecção Campo da Educação, Porto, 19991;
A Poesia como Estratégia, Tropelias & Companhia, Porto, 2012 (obra de referência para a implementação do programa de Português do Ensino Básico).

20 de abril de 2018 – Clássicos em rede com a Prof. Doutora Luísa de Nazaré Ferreiraf


cof

20 de abril — Clássicos em rede!

Palestra com a Prof. Doutora Luísa de Nazaré Ferreira, docente e investigadora na FLUC. O assunto foi “A criança na Atenas Clássica” e os alunos do 7. Ano estiveram atentos , colocaram perguntas e a sessão decorreu em diálogo com a excelente comunicadora que considerou, no final deste encontro, as perguntas pertinentes que os alunos colocaram, o espírito crítico, o interesse e a curiosidade que demonstraram. Agradecemos os objetos que a nossa palestrante teve o cuidado de trazer para os alunos observarem e a sua simpatia, rigor e clareza com uma disponibilidade ímpar! Os alunos agradecem, bem como a AD de História e também a Biblioteca Escolar por mais esta oportunidade em (re)conhecer esta importante civilização que se perpetuou e está espelhado no Património Cultural, na nossa língua, sociedade na atualidade. Ler mais, aprender mais para SER mais em liberdade!

Continuar a ler

19 de abril de 2018 | Clássicos em rede | Olimpíadas na EB Alice Gouveia e na EB de Ceira

Clássicos em rede na EB Alice Gouveia e em Ceira
No passado dia 19 de abril realizaram-se as Olimpíadas da Cultura Clássica – modalidade de prova escrita, no âmbito das iniciativas do Programa Clássicos em rede. Os nove alunos participantes do 3.º Ciclo tiveram 60 minutos, com tolerância de 15 minutos, para responderem ao desafio escrito proposto para este ano pela Comissão Organizadora e aprovados pela Comissão Científica deste projeto.
Estão igualmente a decorrer nas duas EB 2,3 as Olimpíadas da Cultura Clássica  – modalidade  artes/ multimédia e são vários os trabalhos apresentados, desde banda desenhada a cartazes, vídeos, podcasts e objetos 3D. Para conhecer melhor a cultura Clássica e a sua influência no nosso património e identidade.
%d bloggers like this: