25 de março | Já leste um poema hoje? | Urgentemente

Urgentemente

 

É urgente o amor
É urgente um barco no mar

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos, muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade, in “Até Amanhã”

 

23 de março | Já leste um poema hoje? | 1.º Ciclo

 

Mais um poema para lermos e fazermos deste dia, mais um dia feliz!

Boas leituras!

a-bailarina[1]

Cecília Meireles, in Ou isto ou aquilo

21 de março | Já leste um poema hoje? | Dia da Árvore, da Floresta e da Poesia | 1.º ciclo

Neste dia tão importante, em que se celebra o Dia Mundial da Poesia, o 3.º B da EB Quinta das Flores, visitou a BE e explorou com a professora bibliotecária a leitura dos poemas do livro “As Fadas Verdes”, elegendo este poema para celebrar também o Dia da Árvore e o Dia Mundial da Floresta!

Vamos todos ler e perceber a sua mensagem?

Boas Leituras!

conto-matilde-rosaaraujofadasverdes30pages-12-638[1]

Matilde Rosa Araújo, in As Fadas Verdes

21 de Março | Já leste um poema hoje? | Dia da Árvore, da Floresta e da Poesia!

O Dia Mundial da Poesia celebra-se todos os anos a 21 de março.

A data foi criada na 30.ª Conferência Geral da UNESCO, a 16 de novembro de 1999.

Este Dia Mundial da Poesia celebra a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação. A data visa fazer uma reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades criativas de cada pessoa. Neste dia realizam-se várias atividades pelo país, sobretudo nas escolas, bibliotecas e espaços culturais.

A poesia contribui para a diversidade criativa, usando as palavras e os nossos modos de perceção e de compreensão do mundo.* in Calendarr. Neste dia também se comemora o Dia da Árvore e o Dia Mundial da Floresta!

Já leste um poema hoje? Até ao dia 2 de abril, Dia Internacional do Livro Infantil, poderás fazê-lo aqui!

Aqui está uma proposta de Jorge Sousa Braga e…boas leituras!

As árvores e os livros

As árvores como os livros têm folhas
e margens lisas ou recortadas,
e capas (isto é copas) e capítulos
de flores e letras de oiro nas lombadas.

E são histórias de reis, histórias de fadas,
as mais fantásticas aventuras,
que se podem ler nas suas páginas,
no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

As florestas são imensas bibliotecas,
e até há florestas especializadas,
com faias, bétulas e um letreiro
a dizer: «Floresta das zonas temperadas».

É evidente que não podes plantar
no teu quarto, plátanos ou azinheiras.
Para começar a construir uma biblioteca,
basta um vaso de sardinheiras.

in “Herbário” | Disponível na BE!

25 de maio de 2016 | Apresentação do Livro “O lobinho” de José António Franco

25_MAIO_2016_CARTAZ

30 anos | respirar poesia

No próximo dia 25 de maio, realizar-se-á, na Biblioteca da Escola Dr.ª Maria Alice Gouveia — Agrupamento de Escolas Coimbra Sul —, pelas 10:30h, a apresentação do novo livro de José António Franco, O Lobinho, publicado pela Editora e Livraria Lápis de Memórias.

     Este arquiteto das palavras, publicou a sua primeira obra, em 1986, “Véspera tardia”, sob o pseudónimo de António Simões, Este ano completam-se 30 anos  sobre essa publicação com “O lobinho”!

Num primeiro relance, poderia ser considerada uma história para crianças, mas, na verdade,  ultrapassa esse estereotipo, pois valores como a família, a amizade e a solidariedade estão plasmados numa obra que apresenta um universo rico em afetos. E é sobretudo a gratidão, o reconhecimento do bem que gera outro bem, que prevalece.

JOSÉ ANTÓNIO FRANCO, licenciado em Filologia Germânica, professor, poeta e ficcionista, divulgador de poesia e dinamizador de oficinas de escrita, tem-se dedicado à didática da poesia, trabalhando essencialmente com crianças do Ensino Básico e realizando conferências e ações de formação para professores, educadores e bibliotecários. Criador e dinamizador do Torneio Ortográfico entre várias escolas da cidade de Coimbra, com várias edições, é igualmente elemento da Cooperativa de Produções Teatrais e Realizações Culturais BONIFRATES com intervenção nas atuações dos Jograis desta companhia.

Num trabalho conjunto entre professores e alunos do 6º ano (turmas A, B e C) da Escola Dr.ª Maria Alice Gouveia, o público poderá assistir à leitura expressiva de alguns excertos da obra, de poemas (da autoria do escritor e de alunos), a uma pequena dramatização, entre outros agradáveis momentos. Autor e crianças saborearão e brincarão com as palavras, num jogo em que os olhos sentirão e o coração verá. O escritor promete terminar a sessão numa conversa informal, respondendo à curiosidade e irreverência da pequenada a que se seguirá uma sessão de autógrafos.

15 de abril 2015 | Final do Concurso ” Desafio Municipal de Leitura Coimbra a Ler +”

DSCN9889

Click to play this Smilebox slideshow
Create your own slideshow - Powered by Smilebox
Slideshow design generated with Smilebox

O dia 15 de abril foi o dia do encontro entre todos os alunos participantes e finalistas no Concurso ” Desafio Municipal de Leitura Coimbra a Ler +” que decorreu no Auditório da Biblioteca Municipal de Coimbra. Esta iniciativa foi o resultado de um trabalho de parceria da Rede de Bibliotecas de Coimbra. O nosso Agrupamento de Escolas foi representado pelos alunos das EB 2,3 Dr:ª Maria Alice Gouveia e da EB 2,3 de Ceira.

6.º D | Bárbara Gouveia
5.º D | João Abade
5.º F | Samuel Rosa

5.º A/C | Miguel Pinto
6.º A/C | Joana Vicente
6.º A/C | Matilde Simões

Foi uma tarde inesquecível iniciada com a prova escrita pelos 27 alunos apurados, seguida de uma visita guiada aos lugares secretos que todas as bibliotecas reservam só a algumas pessoas e que, desta vez, se revelaram aos nossos alunos finalistas.
Depois da leitura expressiva de um excerto da obra “Romance das ilhas encantadas” de Jaime Cortesão, realizada pelos seis alunos finalistas, foram anunciados os vencedores deste desafio que são:
A nossa aluna Bárbara Gouveia, do 6.º D venceu este desafio! Muitos Parabéns!
Parabéns também ao João Abade, do 5.º D que obteve o 3.º lugar!
O Samuel Rosa, 5.º F, está também de Parabéns, pois foi destacado com uma Menção Honrosa!

mada

No dia 23 de abril – Dia Mundial do Livro, será realizada a entrega destes Prémios e também dos Prémios do Concurso de Poesia “Há Poesia na Escola” onde onde os alunos do Agrupamento de Escolas Coimbra Sul obtiveram:
1.º lugar – 1.º escalão | Joana Rodrigues Miranda – 3.º B | EB1 Bairro Norton de Matos;
2.º lugar – 2.º escalão | José Francisco Mendonça – 6.º B | EB 2,3 Dr.ª Maria Alice Gouveia e
1.º lugar – 3.º escalão | Filipa Costa – 8.º E | EB 2,3 Dr.ª Maria Alice Gouveia!

O nosso Agrupamento de Escolas é mesmo uma Escola aLeR +!

FAÇA LÁ UM POEMA, 2015!

O concurso Faça lá um poema é promovido pelo Plano Nacional de Leitura e pelo Centro Cultural de Belém.

O poema Divagando, da autoria de Benvinda Ramiro, participou na 7.ª edição deste concurso, em representação do AE Coimbra Sul!

Boa(s) leitura(s)!

Divagando

Recordo-me claramente do passado
Quando punha as mágoas de lado
Daquilo que fui e não fui
Daquilo que não tinha e desejava ter

São tantas as memórias
Que no coração gravei
Tantas as horas que perdi
Tantos os sonhos que destruí

Hoje vivo o tal presente
Sinto e cheiro o viver
Aquele medo que vai na minha mente
Sem ter a ideia do que fazer

Tão pouco que a vida dura
Tão depressa que o tempo está a passar
Pois hoje me questiono
Quantas estrelas ficaram por contar?

A noite chega e a lua nasce
A fúria da noite já se pressente
O ruído e o sossego já se sentem
E o limite do tempo já não se mede

Amanhã surge o futuro
Será incerto ou real?
É nas margens dos meus olhos
Que eu o irei encontrar.

Benvinda Ramiro | 9.º D, nº5
Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos Dr.ª Maria Alice Gouveia