Lápis Pastel | Artes Visuais

O Pastel é um material artístico para pintura e desenho existente numa barra, bastões cilíndricos ou até em um lápis. Existem vários tipos de Pastel: Pastel Seco, o Pastel de Óleo, etc. Estes apresentam características diferentes, tanto na sua composição como na sua parte visual. Após acabado o trabalho, pode ser protegido com fixativo e vidro.

O Pastel é um material artístico para pintura e desenho existente numa barra, bastões cilíndricos ou até em um lápis. Existem vários tipos de Pastel: Pastel Seco, o Pastel de Óleo, etc. Estes apresentam características diferentes, tanto na sua composição como na sua parte visual. Após acabado o trabalho, pode ser protegido com fixativo e vidro.

 

 

 

 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pastel_(arte)

De Rainha das Neves | 5.º ano

Anúncios

Pablo Picasso | Conhecer o pintor

Pablo Picasso foi um pintor muito conhecido que fazia obras fantásticas. Ele nasceu a 25 de outubro de 1881 e morreu a 8 de abril de 1973 com 91 anos. Os principais trabalhos que ele fez foram Les demoiselles d’Avignone, ele recebeu o Prêmio Lenin da Paz em 1962 e a sua área era a da pintura e escultura.
Após iniciar como estudante de arte em Madrid, Picasso fez sua primeira viagem a Paris (1900), a capital artística da Europa. Lá morou com Max Jacob (jornalista e poeta). Em 1901, com Soler, um amigo, funda uma revista Arte Joven, na cidade de Madrid. O primeiro número é todo ilustrado por ele e foi a partir dessa data que Picasso passou a assinar os seus trabalhos simplesmente “Picasso”, anteriormente assinava “Pablo Ruiz y Picasso”. Em Paris, Picasso conheceu um selecto grupo de amigos célebres nos bairros de Montmartre e Montparnasse: André Breton, Guillaume Apollinaire e a escritora Gertrude Stein. O célebre retrato de Gertrude Stein (1905 – 1906) revela um tratamento do rosto em forma de máscara. Em 1912, Picasso realizou sua primeira colagem, colou nas telas pedaços de jornais, papéis, tecidos, embalagens de cigarros. Apaixonou-se por Olga Koklova, uma bailarina. Casaram-se em 12 de julho de 1918. Neste período o artista já se tornara conhecido e era um artista da sociedade. Quando Olga engravidou, criou uma série de pinturas de mães com filhos. Em 1927 conhece Marie-Thérèse Walter, uma jovem francesa com 17 anos, e com a qual o artista manteve uma relação amorosa. Nos primeiros tempos, a presença da jovem musa nos quadros de Picasso manteve-se oculta, uma vez que o pintor continuava casado com a russa Olga Khokhlova.A divulgação pública dos retratos de Marie-Thérèse acabou por precipitar a revelação da relação secreta. Em 1935 teve uma filha de Marie-Thérèse, chamada Maya Widmaier-Picasso. Entre o começo e o fim da Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), dedica-se também à escultura, gravação e cerâmica. Como gravador, domina as diversas técnicas: água-forte, água-tinta, ponta-seca, litogravura e gravura sobre linóleo colorido. Além disso, sua dedicação à arte escultórica era esporádica. É considerado um dos pioneiros em realizar esculturas a partir de junção de diferentes materiais. Em 1943, Picasso conhece a pintora Françoise Gilot e tem dois filhos, Claude e Paloma, encontrou um pouco de paz e pintou Alegria de Viver. Em 1968, aos 87 anos, produziu em sete meses uma série de 347 gravuras recuperando os temas da juventude: o circo, astouradas, o teatro, as situações eróticas. Anos mais tarde, uma operação da próstata e da vesícula, além da visão deficiente, põe fim às suas actividades. Como uma honra especial a ele, no seu 90.º aniversário, são comemorados com exposição na grande galeria do Museu do Louvre. Torna-se assim o primeiro artista vivo a expor os seus trabalhos no famoso museu francês. Pablo Picasso morreu a 8 de abril de 1973 em Mougins, França, com 91 anos de idade. Na noite anterior ele havia brindado com os amigos dizendo “Bebam à minha saúde. Vocês sabem que não posso beber mais.” Picasso depois teria ido pintar até três da manhã antes de ir dormir. Acordou na manhã seguinte com dores no peito e sem conseguir se levantar, morrendo poucos minutos depois de um infarte. Encontra-se sepultado no Castelo de Vauvenargues, Aix-en-Provence, Provença-Alpes-Costa Azul, sul de França.

 

 

 

 

 

 

 

De Rainha das Neves | 5.º ano

29 de Abril 2014 |40 Anos do 25 de ABRIL

Diapositivo1

 

DSCN6381 DSCN6383 DSCN6384 DSCN6382 DSCN6380

Concurso de Fotografia – 3ª edição! Sempre aLeR+ é o tema!

O Concurso de Fotografia está na sua 3ª edição e termina no dia 17 de Maio!

O tema, “Sempre a ler +”, é dirigido a toda a comunidade educativa do nosso Agrupamento de Escolas: alunos, encarregados de educação, professores e funcionários.

Cada concorrente poderá participar com um máximo de duas fotografias digitais (a cores ou a p&b) – cada uma delas deverá ter um título e, devidamente identificadas, poderão ser entregues na Biblioteca da escola sede ou enviadas para o e-mail bibliomag1@gmail.com .

Boas fotos… sempre aLeR+!

Myebook – Livro do 5ºA

Myebook – Livro do 5ºA.

Poesias elaboradas a partir da leitura de obras do escritor João Manuel Ribeiro.

10 de fevereiro 2012 | José Fanha e uma manhã feliz na BE

A vinda do escritor José Fanha à Biblioteca da nossa escola foi um momento inesquecível e é através das palavras dos nossos alunos que vamos sentir como esta manhã foi o início de um dia feliz.

No dia 10 de fevereiro, a nossa Biblioteca Escolar recebeu o escritor José Fanha.
A turma do 6ºE ficou agradavelmente surpreendida com a magia do dom da palavra deste declamador, fazendo-nos entrar no mundo da escrita.
A parte que o 6ºE gostou mais foi uma assustadora história de terror “A mulher esqueleto” contada por José Fanha que é um escritor simpático, divertido e que consegue por as palavras certas nos sítios certos.
            José Fanha é um arquiteto das palavras.

Turma 6ºE

Carolina Santos…6ºB, disse:

Adorei a sessão com o escritor José Fanha gostei muito de ouvir o escritor e dos poemas e histórias que contou. Para ser sincera tocou-me um pouco a história da sua avó.
Espero que o escritor se tenha sentido “em casa” como ele disse até porque as “portas” estarão “sempre abertas” para este escritor magnífico.
Não o conhecia no sentido de o escritor ser alegre, ser simpático,…mas deu para perceber que ele é uma pessoa alegre,simpática e o que faz, fá-lo com muito amor,carinho e dedicação. Até hoje os escritores que foram lá à escola nenhum me chamou tanto a atenção como este. Esta foi a sessão que me fez ver que ler não é assim tão mau, aliás até nos faz descontrair, pois foi assim que me senti, descontraída. Nunca me interessei muito por livros nem nunca li assim muito porque achava que “era um pouco seca” mas depois de hoje percebi que ler nem sempre é uma seca, basta fazê-lo com diversão, interesse e alegria,pois um livro para além de nos dar informações sobre o passado e o futuro também nos dá diversão até porque são histórias inventadas. Por mais que as histórias sejam pequenas deixam-nos sonhar e voar alto, aliás muito alto.
Agora só espero que levem mais escritores lá à escola.

Diana Pinto… 6ºF,  disse:
Concordo plenamente com o comentário da Carolina…até porque o escritor José Fanha leva-nos ao céu com as suas palavras e também com a sua imaginação. Foi recebido como um grande amigo na nossa escola Maria Alice Gouveia. Há acontecimentos que que nunca “fogem” da nossa memória e este é um deles. Não me posso esquecer de dizer que o escritor é uma pessoa muito divertida e simpática. Devido à imensidão do seu bom coração recebeu-nos também de um modo espetacular.

Inês Santos…6ºB disse:Eu concordo que tragam escritores assim a nossa escola, mas o que tu disseste estava realmente certo e eu senti o mesmo!
Ler é o máximo tal com o escritor José Fanha!

Dezembro | Exposições

Foram várias as exposições que se realizaram na BE durante o mês de dezembro, resultado de atividade promovidas por várias disciplinas e outras com a participação do Clube dos Amigos da Biblioteca que colaboraram na montagem destes trabalhos.
Aqui estão algumas imagens!

%d bloggers like this: